20150703

Grécia, vítima da gula dos bancos e das desigualdades dentro da UE

Um tributo de solidariedade com o povo grego

O sistema financeiro para sobreviver precisa de exportar dívida para os povos, servindo-se do Estado e das classes políticas para impor dois tipos de modelos – a desvalorização interna (austeridade) e a da moeda. Existem alternativas mas, somente saídas da vontade coletiva dos povos, sem taras nacionalistas ou autoritárias

Sumário
1 - O domínio através da dívida,  o verdadeiro problema
2 - Duas falsas alternativas do neoliberalismo
3 – Por onde passa a alternativa?
4 – Sair do euro e/ou da UE como e com que vantagens?
5 – As preocupações do BCE, da UE e do FMI
   5.1– Objetivo 1 - A estabilidade e a rendabilidade dos mercados financeiros
    5.2– Objetivo 2 - Conter os europeus na austeridade, na ignorância e… no medo
5.3 – Objetivo 3 – Conter as ameaças geoestratégicas

Texto nesta ligação:


20150617

Crescimento, vantagens competitivas e desigualdades

O crescimento como objetivo é destruidor, doentio e deve ser substituído pela satisfação das necessidades; as vantagens, na realidade são para alguns, à custa da pobreza consolidada dos outros; e uma realidade dolorosa de desigualdades exige que “os de baixo” se dediquem a anular a existência “dos de cima”.

No caso português, trata-se de mais um caso de estado falhado que não conseguindo gerar verdadeiros capitalistas, definha como território desestruturado, pasto de elites predadoras de um povo que tarda em sair da passividade.
Sumário
1 – A fixação no crescimento
a)    A produção de pizzas como caso prático
b)    Lógica de Monsieur de la Palisse
2 - Vantagens versus desvantagens competitivas
3 - A constante recriação das desigualdades

a)    A expressão recente das desigualdades no caso português

Em qualquer destas ligações:





20150514

O economicismo ou o discurso do empobrecimento compulsivo

Os sacerdotes do excel, como aqueles que na Antiguidade antecipavam o futuro lendo as vísceras de uma galinha inscrevem-se numa longa linhagem. A modernidade na história da aldrabice é hoje bem representada pelos economicistas.

Convém que se aponte a dívida como elemento de ordem política – e não apenas financeira - para a duradoura submissão de povos. Tão ilegítima é a dívida, como criminosa a classe política que a suporta.

Sumário

1 - A magia do excel
2 – Universidade, fábrica de obediência
3 – O economês, a linguagem do poder
4 - A ortodoxia economicista

5 – Desigualdades, pobreza e controlo político

Nesta ligação:

http://grazia-tanta.blogspot.pt/2015/05/o-economicismo-ou-o-discurso-do.html

20150501

Um modelo democrático para os municípios

(Para uma Constituição Democrática com caráter de urgência – 4[1])

Um regime não é corrupto em função do número de casos que se vão conhecendo. Um regime é corrupto quando toda a sua arquitetura política e jurídica está feita para facilitar e legalizar a corrupção, como elemento fulcral da acumulação de capital.
As câmaras têm sido a base para a continuidade histórica do caciquismo, ancorado em oligarcas partidários, protagonistas do desordenamento urbanístico, oleados pelo setor imobiliário, todos financiados pelos bancos.

Sumário
11 – A soberania do povo é apropriada por um novo clero
12 - O retrato desolador da gestão camarária
13 - Municípios com uma estrutura democrática
a)   Configuração das Assembleias Municipais (AM)
b)    Configuração das Câmaras Municipais (CM)

Em qualquer destas ligações:







[1] Texto inicial em:   http://grazia-tanta.blogspot.pt/2015/02/para-uma-constituicao-democratica-com.html  o segundo em: http://grazia-tanta.blogspot.pt/2015/03/para-uma-constituicao-democratica-com.html e o terceiro em http://grazia-tanta.blogspot.pt/2015/03/para-uma-constituicao-democratica-com_22.html

20150422

Os naufrágios no Mediterrâneo e da UE

O modelo socio-economico que conduz a que se vulgarizem os afogamentos no Mediterrâneo é o mesmo que afunda os povos em dívida, para safar os bancos na Europa, com destaque para a Grécia e Portugal.
Sumário
1 - Um caso particular de cinismo
2 – A África começou mal e muito mal continua
3 – No Médio Oriente a riqueza petrolífera é uma maldição
4 - O policiamento de proximidade no Mediterrâneo

5 – Povos de todos os países, uni-vos!

Nesta ligação
http://grazia-tanta.blogspot.pt/2015/04/os-naufragios-no-mediterraneo-e-da-ue.html

Este e outros textos em:

20150401

Crato e os Ais


O Crato só deseja
Disciplinas fundamentais
Disciplinas essenciais
Disciplinas centrais
A cabeça do Crato
Nunca dará para mais.

(Inspirado pela releitura disto).

20150322

Para uma Constituição Democrática com caráter de urgência – 3

As classes políticas seguem de perto Carl Schmitt, o campeão dos juristas do nazismo quando aquele afirmava que a decisão se separa da norma jurídica e que, para se exprimir, a autoridade não tem necessidade do direito para impor o direito.

Sumário
  8 - Democracia só com ruptura com o regime cleptocrático
  9 - Democracia (ou a sua falta) a nível da freguesia
10 - Freguesias com uma estrutura democrática
a.    Configuração das Assembleias de Freguesia (AF)
b.    Configuração das Juntas de Freguesia (JF)

Em qualquer destas ligações:






Este e outros documentos em:    

20150304

Para uma Constituição Democrática com caráter de urgência – 2

Os interesses comuns são decididos e geridos coletivamente e a representação é atribuída por escrutínio popular, é pessoal, temporária e retirada a qualquer momento.
Sumário

4 - O princípio da subsidiariedade
5 – Expressão democrática tem na base as assembleias
6 – O que é uma representação democrática

7 - Direito de voto a partir dos 16 anos

Numa destas ligações:



20150207

Para uma Constituição Democrática com caráter de urgência – 1

Se a atual Constituição tem sido um brinquedo nas mãos de uns e um tabu para outros, com a imensa maioria a assistir, é tempo de criar uma democracia e uma Constituição Democrática.

Sumário
0 - Introdução
1 - Os grandes condicionantes da democracia
2 - Um sistema político que não serve os “de baixo”
2.1 - A base material da organização política de hoje
2.2 - Classe política é parasitismo

3 - Os direitos que preenchem uma democracia

Este e outros textos em:    


20150123

Draghi avançou com o que em economês se designa por quantitive easing

Nada disto vai aligeirar a carga da existência de um capitalismo subalterno e atrasado, de empresários tão cúpidos como incompetentes e de uma classe política que tresanda a conformismo e corrupção


Este e outros textos em qualquer destas ligações:    

20150115

BASE DAS LAJES – O RENTISMO E A SUBSERVIÊNCIA NUNCA ACABAM BEM

Campeão Português 300, Moviflor 300, Minipreço 130, PSA – Mangualde 80+280, Lajes 500… e o programa segue dentro de momentos - TAP, BES, Segurança Social (600)… Falamos de despedimentos.

                            Isto chama-se retoma ou entropia? 



Em qualquer destas ligações