20130627

O país que temos ... A galope! | Em actualização

Julgamento adiado para dia 12 de Julho.
  • Garcia Pereira: «Querem fazer ficheiros políticos com dados de ativistas»

     O advogado Garcia Pereira afirmou que a detenção de mais de 200 manifestantes na quinta-feira, em Lisboa, na sequência de um desfile pela greve geral, visa a obtenção de ficheiros políticos e policiais de ativistas sociais.

    «O que temos aqui é uma coisa muito grave, que é a realização de ficheiros políticos com dados de ativistas sociais que vão a manifestações. Algo que está proibido desde o 25 de Abril [de 1974]», disse aos jornalistas.


SOLIDARIEDADE COM OS MANIFESTANTES DETIDOS NA GREVE GERAL

NOTA: De entre os 225 que estão no tribunal a prestar declarações já se fizeram ouvir várias vozes de pessoas que não se revêm no comunicado que a seguir transcrevo: 
COMUNICADO DE IMPRENSA DOS MANIFESTANTES DETIDOS NO BAIRRO DA BELA FLOR

Nós, os manifestantes detidos hoje, 27 de Junho de 2013, no bairro da Bela Flor, saímos em manifestação espontânea a partir de S. Bento, com a polícia constantemente a acompanhar-nos sem nos dar qualquer tipo de indicações. Durante todo o percurso, os manifestantes foram pacíficos e não causaram qualquer tipo de danos. Após a passagem pelo Centro Comercial das Amoreiras, quando nos aproximámos do acesso para a Ponte 25 de Abril, pela primeira vez, as autoridades comunicaram connosco para nos indicar que enveredássemos para o acesso à Ponte 25 de Abril. Fomos encorralados por dezenas de membros e carrinhas do corpo de intervenção que esperavam fora de vista, e então dirigidos para o bairro da Bela Flor, sempre rodeados pelo corpo de intervenção. Ficámos detidos na rua desde as 19 horas (passa já das 23 horas e só agora estamos aos poucos a ser libertados), sem acesso a água ou sanitários. Após identificação e revista um a um dos cerca de 200 manifestantes, foram-nos apresentados, documentos para assinar ao mesmo tempo que se dificultava o acesso a advogados. Acabámos por saber que teremos que comparecer todos amanhã, 28 de Junho, às 10 da manha no Campus da Justiça do Parque das Nações. Pedimos a presença e solidariedade de todos para os procedimentos.
Já na anterior Greve Geral aconteceram inúmeras irregularidades nas detenções que foram efectuadas e, mais uma vez, o governo procura formar um escândalo para tentar abafar o impacto da Greve Geral.
Aqui não há criminosos mas há arguidos; no governo não há arguídos, há criminosos.

Os Manifestantes Detidos no Bairro da Bela Flor
Bairro da Bela Flor, 27 de Junho de 2013

manifestantes.da.bela.flor@gmail.com
...

...

São mais de 70 pessoas que ainda lá estão, a esta hora, 23:16.

...

E acabei de falar com um dos 'encarcerados' que me disse que tiveram de assinar 3 papeis. Um deles, termo de identidade e residência, outro para serem arguidos e outro para estarem amanhã, pelas 10h, no tribunal. O que teve piada foi ouvir a animação deles ... cada vez que uma pessoa é chamada ao secretariado, o que significa que vai sair, a malta dá uma salva de palmas e grita o nome da pessoa em tom festivo! Enfim ... De resto, já têm água e a polícia está a tratá-los bem.


No bairro da bela flor, a policia acabou de montar um secretariado... (Transições Urbanas no Facebook)


Mas diz o  Ricardo Morte [cerca das 22:40 ]:
Afinal há humanidade por parte das forcas da ordem: estão a autorizar os manifestantes a irem à moita fazer as necessidades fisiológicas...
Na moita, repito.
Atenção que dezenas de nós continuamos detidos, apesar de já estarmos identificados. Parece que já configura uma situação de detenção ilegal!
...


E diz Tiago Peixoto [cerca das 22:40 ]:
250 pessoas detidas e intimadas a aparecer amanhã às 10 no campus de Justiça? 
Não olhem agora, mas acho que a polícia acabou de convocar uma manifestação.

Evento criado:

 ...

E já agora, vale a pena ler o que diz o João Tilly em Bastam 200 para lançar o pânico sobre Lisboa

... 
"Os manifestantes que cortaram a A5 foram notificados para comparecer amanhã às 10h da manhã no tribunal de pequena instância criminal no campus da justiça. #grevegeral27j"(Precários Inflexíveis)
...
[São 22:15]

...

Na RTP informação ouvi o (des)Arménio Sousa a demarcar-se ... lembra-me tanta coisa ... E mais não digo, por agora. Já percebi que esta é uma luta policentrada. Devagar, devagarinho. [cerca das 22h]

...
© Caramela

"MANIFESTANTES PEDEM ÁGUA , PEDEM AJUDA E ADVOGADOS ||

APELO, PEDE-SE A ADVOGADOS QUE POSSAM DIRIGIR-SE JUNTO DOS MANIFESTANTES , ALGUNS FORAM IDENTIFICADOS ,E A POLICIA QUEREM QUE ASSINEM UM PAPEL, MANIFESTANTES DESCONHECEM O QUE VEM ESCRITO NO PAPEL. || MANIFESTANTES PEDEM AJUDA , PEDEM ÁGUA E ADVOGADOS , QUEM PUDER AJUDAR DIRIJA-SE AO LOCAL #GreveGeral | IMAGEM DOS MANIFESTANTES CERCADOS" (Caramela)

© Caramela

"||QUEREMOS AGRADECER ÁS PESSOAS QUE JÁ ESTÃO A LEVAR ÁGUA AOS MANIFESTANTES , PEDEM ÁGUA AJUDA E ADVOGADOS.
FORAM IDENTIFICADOS , REVISTADOS E RESPECTIVAS MOCHILAS REVISTADAS , NÃO DEIXAM A IMPRENSA CHEGAR AOS MANIFESTANTES OU FOTÓGRAFOS.
TIVERAM QUE ASSINAR UM PAPEL E AMANHA TEM QUE ESTAR EM TRIBUNAL ÁS 10 HORAS#GREVEGERAL
" (Caramela)

1 comentário:

Margarida Az disse...

Caramela
||AMANHÃ -Todos ao tribunal de pequena instância na Expo , prestar apoio e solidariedade - 10 horas ||

Manif: 200 arguidos por cortarem acesso à ponte 25 de Abril
Número de arguidos não foi confirmado pela PSP, que ainda não prestou qualquer esclarecimento sobre a atuação das forças de autoridade. Sexta-feira estarão presentes a tribunal pelas 10 da manhã

Foram constituídos arguidos os cerca de 200 manifestantes que esta quinta-feira tentaram cortar a ponte 25 de Abril. O número não foi confirmado pela PSP, que ainda não prestou qualquer esclarecimento sobre a atuação das forças de autoridade.

Segundo confirmou um dos jovens em protesto à TVI24, foram todos notificados por por obstrução de via pública e com obrigação de se apresentarem em tribunal, esta sexta-feira, a partir das 10 horas da manhã. Por terem ocupado ilegalmente a via pública, os manifestantes poderão ser alvo de julgamento sumário, caso o juiz do Tribunal de Pequena Instância do Campus de Justiça de Lisboa assim pretenda.

Cerca das 18:30, os manifestantes foram travados por um forte dispositivo policial quando cortavam a autoestrada A5, no acesso para a ponte 25 de Abril, que pretendiam bloquear. O corpo de intervenção - pelo menos 19 carrinhas foram contabilizadas no local - cercou o grupo, formando uma «caixa» à sua volta, uma prática policial usada habitualmente com claques futebolísticas. Vários membros do corpo de intervenção tinham cães e estavam armados com shotguns.

Ao que vários intervenientes disseram à TVI24, esta manifestação foi formada de forma espontânea após ter terminado a manifestação da CGTP, frente ao Parlamento. «As pessoas decidiram continuar a caminhar», explicou uma manifestante.

Um a um, os manifestantes foram identificados ao longo da noite para comparecer em tribunal. Ao princípio da noite, a polícia impediu uma advogada, amiga de um dos manifestantes, ao que soube a TVI24, de prestar apoio jurídico ao grupo. Mais tarde, foi autorizada. Os manifestantes tinham de assinar três termos (notificação, residência e identidade), e muitos não o queriam fazer sem auxílio de um advogado. Às 22:30, ainda muitos aguardavam pelos termos de notificação.

#grevegeral #portugal