20111104

Tiques de ditador custam a perder

Passo a transcrever:
"A surpresa inicial dos pais dos alunos da escola de elites frequentada pelo filho de José Sócrates em Paris deu lugar ao aborrecimento e depois à quase indignação. (...)

O encontro já decorria há algum tempo quando o ex-primeiro-ministro entrou na sala. (...) Segundo o relato de um dos presentes, o rapaz, "com educação, simpatia e até alguma humildade", começou por apresentar o pai aos outros encarregados de educação. Tudo correu bem neste primeiro encontro.

O pior veio mais tarde, já na segunda reunião, quando o antigo chefe de governo português resolveu intervir. Talvez mal habituado por seis anos no poder em Portugal, José Sócrates terá pensado que poderia dominar a ordem de trabalhos na escola, em França. Não esperava era a reacção dos outros pais.

Ainda segundo um dos presentes, rapidamente foi dado "a entender ao senhor que ele não tem qualquer estatuto especial, que é um pai igual aos outros".
Em poucas palavras, como resume este mesmo português em tom furioso, "foi posto na ordem". Sócrates, um pouco constrangido, "pôs o rabo entre as pernas". Em Portugal, como em França, cá se fazem, cá se pagam..." (Correio da Manhã)

À excepção da última, que não sei de quem é, as imagens são da autoria do fabulástico autor do We Have Kaos In The Garden

6 comentários:

luiz carvalho disse...

absolutamente...
:-)

Moriae disse...

: ) e se o Zé já foi com as urtigas, nada como fazer o mesmo aos seus sucessores. O problema é a memória curta dos portugas e a sua falta de imaginação, segurança, ou o que for ... pois acabam sempre por manter esta gente em circuitos bipolares. Enfim, toda a gente sabe disto mas a coisa mantém-se.

Anabela Magalhães disse...

Vergonhoso! Vou ampliar!
beijocas, Moriae!

Moriae disse...

Força, Anabela!
Beijocas, amiga!

Hélio Manuel Coelho Matias disse...

Nesta 6ª feira chuvosa e tristonha, só um acontecimento destes me faz sorrir.
O "rapazote" (lembra-se quem era?)...nunca se emendará...a genética tem "beaucoup de force" e mes amis Miterrands...já o toparam!
Rápidos...nós nem por isso!

Moriae disse...

Hélio,

é verdade que temos a bela capacidade de sorrir com estas patetices bem tristes do nosso Zé! Valha-nos isso : )